Segunda-feira, 21 de Maio de 2007

6-0 no Set decisivo!!

"Hã!?", "O quê?","Tás a falar de quê?" poderiam perguntar alguns seguidores menos atentos do que se passa pelo mundo do ténis...Ao que eu respondo: "O Federer deu 6-0 ao Nadal no último Set da final de Hamburgo, é a isso que me refiro"
Mas....mas!....(reagem os detractores de Federer que ao longo das últimas semanas não prognosticaram outra coisa senão a travessia do deserto para o #1 do mundo)
Ah pois é cambada! O RF zangou-se no inicio do 2º set e foi quanto bastou para levar de seguida esse set, que se não me engano ficou em 6-2. Isto depois de perder o 1º set para o Rafa.
Já o ano passado tinhamos assistido a uma final de Roland Garros em que o Rogério não se zangou e quanto a mim isso foi decisivo para o desfecho do encontro. Na altura apeteceu-me chegar ao pé do RF e perguntar-lhe olhando-o olhos nos olhos: "Porra! Mas que merda é esta!? Acabaste de dar 6-1 ao puto no 1ºset e agora deixas que ele suba por ali acima no 2º set e de devolva o resultado!! Mas tu queres ganhar esta merda ou não cum cuaralho!?"
Depos de assistir a duas finais em terra batida que estiveram perfeitamente ao alcance do RF (Monte-Carlo e sobretudo Roma em que teve 2 match points na mão!) é o que dá vontade de dizer, ou não!?
"Tens de deixar de ser bonzinho e tens de fazer o que fizeste hoje em Hamburgo e já não era sem tempo cuarago!!" disse-lhe eu hoje quando lhe telefonei a dar os parabéns.
E ao contrário do que pensa o Wilander, eu acho que os tens no sítio e hoje provaste-o bem.
Quanto a borrar as cuecas, eu hoje estive sempre a pensar:
"Foda-se Rogério! Já perdeste o 1º set e ainda não afinaste a porra da direita cum cuarago! Vê lá se atinas agora no 2ºset, senão tens o Wilander à perna outra vez a dizer que vais começar a precisar de usar fraldas sempre que tiveres o Nadal pela frente!!"
E não é que o moço me deve ter ouvido os pensamentos!?
De repente estávamos no inicio do 2º set e o meu amigo Rogério virou-se para os seus botões e pensou: "Olha que merda! Realmente o Wilander tem razão caralho! Tou-me para aqui a borrar todo para quê? hum!?" "Dasse! vou mas é começar a jogar como mais ninguém joga neste planeta e sair do buraco em que me encontro! Mas eu estou com medo quê afinal?"
E depois foi o que se viu: pancadas mais profundas tanto de direita como de esquerda que não deixavam o puto sair do fundo do campo (foram muito poucas as vezes que Nadal se aproximou da rede). Com confiança. Sem medos. Com agressividade. Com vontade de dar a volta ao resultado e ganhar a porra do encontro. Manteve o foco até ao fim. Ponto a ponto.

Mas antes de chegarmos a essa mudança de atitude no inicio do 2.set foi curioso observar os comentadores da TVE a constatarem quase com ar de gozo a impotência e o quase desespero de Federer em conseguir atinar com as bolas que o Nadal lhe devolvia. Quase que adivinhavam com enorme confiança o desfecho do encontro, com o Nadal a vencer claramente o encontro em 2 sets e a prosseguir o feito prodigioso de atingir a marca das 82 vitórias consecutivas em terra batida (2 anos é obra há que prestar-lhe a devida homenagem!) Mas depois o Federer resolveu lutar por um destino diferente e as expressões faciais dos inúmeros fãs espanhóis espalhados pelo belíssimo estádio em Rothenbaum diziam tudo. Tristeza e desespero porque Nadal não soube pura e simplesmente travar a vontade do seu adversário.
Federer jogou brilhantemente e não me venham cá com desculpas que o Nadal estava cansado com a meia-final do dia anterior frente ao Hewitt (com o qual ia perdendo!) até porque o Roger também teve de suar as estopinhas para vencer o Moya (que jogou magistralmente diga-se de passagem)

Agora quando chegarmos a Paris a conversa já vai ser diferente, o Nadal vai continuar claramente a ser o grande favorito à conquista do Grand-Slam de terra batida e continuará a ser o rei.....da terra batida!
E no entanto...talvez haja ali uma infíma hipótese, minúscula, mínima, mas quem sabe? Se o Federer conseguir continuar a lutar contra os seus fantasmas (é bom não esquecer o Canas e o Volandri) em terra batida....e sobretudo se tiver vontade de conquistar o único GS que lhe falta, muuuuuuuuuuuuuuuuuuita vontade!!
publicado por tennisfreak às 00:16
link do post | comentar | favorito
|
9 comentários:
De Morais a 21 de Maio de 2007 às 21:27
Gostei do artigo...bom-humor acima de tudo,)! E uma análise bem feita da partida! Agora resta esperar por Roland Garros para vermos mais..mas acho que Nadal continua a ser favorito! No entanto, esta vitória é de uma importância enorme para o Federer (e para os outros) em termos mentais...! Espectáculo em perspectiva a partir de 28 de Maio=D!


De tennisfreak a 21 de Maio de 2007 às 22:23
Espectáculo a partir de 28 de Maio? Indubitávelmente!


De Excelsior a 19 de Junho de 2007 às 15:48
Ai ai... Venho eu aqui, pela primeira vez depois do EO, e descubro que o meu amigo é mais um da infinita legião de fãs do Federer... (Será que sou o único português que o acha simplesmente um secante e "perfeitinho" executante?)

Enfim.

Então revalidar 3 títulos em terra batida, e chegar a mais uma final, fazer 6 semanas intensas e consecutivas, a jogar pares E singulares... é uma desculpa? Quantas vezes se viu (mesmo depois, em Roland Garros) o Nadal falhar bolas de fundo de corte? Subir à rede? O Nadal nem gosta de o fazer... É evidente que ele estava cansado, e foi por aí que ele perdeu essa final. Dúvidas? É só olhar para a final de RG deste ano. Eu teria gostado de ver as meias finais de Hamburgo, trocadas... O Moya? Bom, frente ao Nadal... Falávamos de 6-0? (Aliás: o próprio Federeiro reconheceu em entrevista, assim como não quer a coisa, o cansaço do Nadal, na final de Hamburgo...)

E atenção! Sim senhor, desta vez o Federeiro em RG tentou tudo. Tacticamente e não só, foi o melhor jogo dele frente ao Nadal. O idiota nem isso conseguiu reconhecer, recordando que o ano passado "tinha jogado melhor" por ter dado um 6-1 a um Nadal claramente nervoso, de início... Pfff! Marca dos egocentricos. Nem quando fazem o seu melhor, o reconhecem, se o resultado não servir para "alimentar" o seu ego...

Voltando a Hamburgo: dá vontade de dizer que, enquanto o Federeiro andou entretido a perder rondas iniciais de masters frente a wild cards e lucky loosers, o Nadal revalidou todos os títulos, jogou pares, jogou singulares, construiu o mais impressionante recorde de vitórias sucessivas na história do ténis em qualquer superfício, 81, e na superfície mais exigente de todas, e... só para chatear... é tri-campeão de RG.

Eu peço desculpa por esta dissertação, mas depois de ter de gramar 3 horas de 3 comentadores a endeusarem o Federer, e a quererm à força toda que ele ganhasse, na final de RG... oh pah. Tinha de desabafar.

Concluo com o seguinte comentário: o ser o melhor EXECUTANTE do mundo, e quiçá de todos os tempos, não faz dele o o melhor jogador do mundo. De todo. Falta-lhe muito daquilo que o Nadal tem de sobra. Não sendo um "jogador perfeitinho".

Aparte isto tudo, foi bom voltar a reler este blog. Tudo de bom, e amigos como sempre?



De tennisfreak a 19 de Junho de 2007 às 17:04
infinita legião de fãs do Federer?! lol...e a infinita legião de fãs do Nadal? a que pelos vistos o caro amigo pertence...nao? Eu sobretudo gosto de ver tenis bem jogado e quanto a mim foi o que aconteceu em Hamburgo. Se o Nadal estava cansado, nao ponho isso em causa, alias devia estar cansado porque o Hewitt quase lhe ganhou na meia-final. É a vida...Por outro lado há quem diga que na terra batida de Hamburgo as bolas não saltam tanto como na terra batida de Paris...a ser verdade, está aí uma explicação clara para o tipo de jogo ser obrigatoriamente diferente em Hamburgo e em Paris. Se calhar para tirar teimas, seria interessante assistirmos a um encontro à melhor de 5 sets na terra batida de Hamburgo (em que o Nadal nao se sentisse cansado, claro, para nao haver desculpas) em vez de andar a fazer exibicoes de circo como a que se fez com metade do campo em relva e metade em pó de tijolo....lol
E apenas para finalizar...se a terra batida é a superficie das superficies entao porque nao acabamos com as outras todas e passamos apenas a ter tenis em terra batida por todo o planeta? E ja agora passavamos todos a falar espanhol e a dizer "Olé!" sempre que o nosso idolo ganhasse um ponto!


De Excelsior a 19 de Junho de 2007 às 19:31
Ok, eu estava a pedir uma resposta assim. ;)

Infinita legião de fãs do Nadal? Bom, eu não idolatro nem sou fã (lembra-me fanático) de nada ou de ninguém... Mas confesso que nesta altura o Nadal é talvez o jogador que mais gosto me dá ver jogar.

Quanto a essa legião, confesso desconhecê-la... Eu tenho dois "dramas": primeiro, são poucas as pessoas que conheço, e que gostam de ténis... Segundo, as poucas que conheço, partilham do gosto do meu amigo pelo Federer. Jogador que, ainda não me passava pela cabeça que chegasse a nr 1, já me desagradava... por motivos que é melhor não explanar. Já basta ter-me "esticado" no comentário anterior.

E quando ando pela net fora, tirando (obviamente) os espanhóis, apreciadores do Nadal, só encontro as fanáticas pela testosterona transbordante do Nadal (citando uma outra fanática do ténis que eu conheço).

O que se me torna deprimente, confesso. :/ Eu nunca gostaria de uma jogadora pelo "aspecto"... se assim fosse eu seria passado pela Sharapova, que não sou. Ela tem, conhenhamos, um ténis algo tosco. Se bem que eficaz qb. (Que não tenha ofendido mais nenhum gosto...) :S

Quanto à terra batida de Hamburgo, concordo plenamente. É mais rápida, a bola salta menos. Isso por sí só é uma desvantagem para o estilo de jogo do Nadal. Quanto ao cansaço que terá tido um papel fundamental no desfecho daquele jogo... para mim aquela derrota começou no jogo não frente ao Hewitt, mas frente ao Davidenko, na 75ª vitória do Nadal, acho... Percebeu-se ali que ele estava a ficar sem "pilhas". :S

Quanto a mudar tudo para terra batida... naaaa, o ténis é de facto um desporto polivalente (já bastava quando 3 dos 4 grand slams eram em relva).

Mas espero sinceramente que a questão não seja pelo Nadal ser espanhol... Eu sou português com muito gosto, e por mais que aprecie o Nadal, se fosse frente a QUALQUER jogador português, seria por esse que torceria. Mas também não sou suiço... :D E ainda bem que o Nadal não pensou assim, quando pouco antes do europeu de 2004 vestiu sem problemas a camisola da selecção portuguesa no EO (e não a de um clube, como outros) :P

...Mas há uma que não resisto...mas se a Batalha das Superfícies foi uma exibição de circo... isso faz dos intervenientes o quê? Palhaços? É que haviam dois... 0:)


De tennisfreak a 19 de Junho de 2007 às 20:56
a batalha das superficies foi uma exibicao de circo...claro que foi! lol...e isso faz dos intervenientes palhacos? obviamente!! alias ambos deviam ter enfiado um nariz vermelho de plastico nas respectivas pencas para a coisa parecer mais sincera...Qto ao Nadal ser espanhol...nah...nao tenho problemas com isso...alias ao contrario do que possa parecer...eu gosto do Nadal, gosto do seu espirito combativo e reconheco-o como um grande campeao. Tambem nao sou suico e gosto do Federer...se sou fã dele...nao sei: se gravar os encontros em que ele entra mesmo quando adivinho a sua derrota faz de mim um fã...talvez o seja, pouco importa. O que importa é que gosto de ver bons, excelentes jogadores em acção ao vivo ou na TV, o que importa é que gosto de assistir a uma boa partida de ténis, e mais importante ainda o que gosto mesmo é de jogar sempre que posso, em vez de ter a peida bem alapada no sofá ao mesmo tempo que cago uns palpites acerca do que se poderá estar a passar nas mentes dos jogadores durante aquela troca de bolas. Quanto ao episodio da camisola do Benfica....lolada! estou a ver que o amigo é do Sporting, alias o EO normalmente esta pejado de lagartagem...nao se ofenda porque eu na realidade estou-me completamente a cagar para o futebol.
Quanto à Sharapova, é claro que é boa todos os dias e a Henin não é, no entanto nao vou deixar de gostar da maneira como a Henin joga só porque não é toda boazona como a Maria ou como a maior parte das outras russas que andam por aí a fazer furor. Eu gosto de ver encontros da ATP e da WTA indiscriminadamente e gosto de ver variadissimos jogadores em accao e nao apenas o RF e o RN, mas ja agora gostava de saber se o caro amigo costuma pegar numa raquete ou ja o fez alguma vez ou se apenas joga na Playstation ou em PC? Esta pergunta tornou-se inevitavel quando li acerca da Maria: "Ela tem, conhenhamos, um ténis algo tosco"


De Excelsior a 19 de Junho de 2007 às 23:25
:D

Touche... touche... touche 0:)

Não é que não gostasse de JOGAR mesmo ténis, mas infelizmente tal não me é possivel... Algumas limitações a nivel de saúde, nada de impeditivo para o normal dia a dia, mas para um desporto como o ténis... não posso. :S

Eu (tentando desesperadamente esconder a minha ignorancia), quando referi o "ténis algo tosco", queria dizer... comparativamente a outras com mais técnicas, armas, variações, deslocação em court. Ela essencialmente joga na base da aceleração de bola, ataque às linhas, e não tem a movimentação fluida em court de outras... mas é extraordináriamente eficaz! Afinal, ex nr 1 do mundo, nr 2 actual, venceu a Henin no US Open do ano passado... Pronto, claro que fui redutor para toda a técnica, todo o trabalho físico e não só, da Sharapova. Nós, os gaijos de peida assente no sofá a ver televisão, temos esta mania... 0:)

E touche, sou lagartão sou :P Mas o meu comentário não era por isso... eu acho que sentiria o mesmo se fosse uma camisola do SCP. :P Achei muito mais lógico e digno para um jogador estrangeiro, querer honrar um PAÍS e não um clube apenas. :S


De Filipe a 9 de Dezembro de 2007 às 21:21
Ola!

Eu queria juntar-me a ti!

Penso que sejas praticante da modalidade, ou pelo menos um bom apreciador es de certeza!

Eu como praticante, continuo a achar que, para nos, deveria ser mais acessivel a entrada.. ou nao andem os 'stuards' a ver jogos a borla, e os apanha bolas, 2º áribitros...

Se tiveres alguma ideia ou forma de arranjar bilhetes! contacta-me por favor! Eu farei o mesmo

Mail: fipekuhi5@hotmail.com


De tennisfreak a 10 de Dezembro de 2007 às 11:31
sou praticante sempre q tenho alguem a desafiar-me para uma partida e tb gosto de assistir a um bom encontro. Os "stuards", os apanha-bolas, juizes de linha etc, acho q têm direito e dever de ver o jogo. Afinal estao la para isso e é bom q facam bem o seu trabalho q é para isso q estão a ser pagos. É claro q não me importava de ser apanha-bolas num encontro entre um RF e um Nadal, ou mesmo andar a correr atrás deles com a toalha com que eles limpam o suor...;)


Comentar post

Eu quero ir ao EO2008

pesquisar

 

Dezembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

Federer no Estoril Open 2...

6-0 no Set decisivo!!

O Federer borra-se nas cu...

Eu quero ir ao Estoril Op...

"Olhó video fresquinho!"

Encontro Gasquet Djokovic...

Bilhetes para a Final pre...

"O Estoril Open? fui eu q...

"querem café?"

levar ou não capacete? ei...

arquivos

Dezembro 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

links

blogs SAPO

subscrever feeds